Páginas

domingo, 1 de abril de 2007

Serotonina


"A serotonina é um neurotransmissor, isto é, uma molécula envolvida na comunicação entre as células do cérebro (neurônios). [...]Esta comunicação é fundamental para a percepção e avaliação do meio que rodeia o ser humano, e para a capacidade de resposta aos estímulos ambientais. [...]A serotonina parece ter funções diversas, como o controle da liberação de alguns hormônios e a regulação do ritmo circadiano, do sono e do apetite, entre outras. [...]Em geral, os indivíduos deprimidos têm níveis baixos de serotonina no sistema nervoso central...".
[http://pt.wikipedia.org/wiki/Serotonina]

"No apetite está relacionado com o controle da fome e principalmente com a saciedade. Pessoas com níveis normais ficam saciadas facilmente, principalmente quando comem doces, e a obesidade pode, entre outros fatores, estar relacionada com baixos níveis desse neurotransmissor. Por isso, cada vez mais, medicamentos que estimulam a produção de serotonina têm sido utilizados nas dietas visando perda de peso...".
[http://www.copacabanarunners.net/obesidade9.html]
"A relação com os alimentos é capaz de revelar formas de interação da pessoa consigo mesma e com o mundo. [...]Se houver falta de autocontrole, e em conseqüência você estiver sempre desejando ingerir carboidratos e doces, pode ser uma indicação de um desequilíbrio da taxa de serotonina no cérebro. O desejo por certos tipos de alimentos nem sempre está associado à busca de prazer e saciedade. Poderá evidenciar um desequilíbrio químico e exigir um tratamento...".
[http://www1.uol.com.br/cyberdiet/colunas/061002_psy_serotonina.htm]
Talvez seja esse o motivo do meu humor oscilante, do meu peso oscilante, do meu apetite oscilante... e do sono, que agora deu pra oscilar também...
Quem sabe não é isso o que eu procuro? Doses diárias de serotonina...
Ou de qualquer outra coisa [serve pessoa também!] que me traga a mesma sensação!
Algo que me sacie, complete e acalme...
E, assim, me devolva o sono, a calma, o controle e a alegria de que eu sinto tanta falta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário