Páginas

quinta-feira, 5 de abril de 2007

Solteiro?



Hoje, durante um adorável passeio acompanhado de bons amigos, cheguei a uma triste [desesperadora, para ser mais sincero] conclusão: eu sou o último solteiro do mundo!
Isso me provocou algumas reflexões... O que me leva a ser solteiro? Qual é a vantagem de ser solteiro? Por que isso me incomoda tanto? É possível ser feliz sozinho?
E, com isso, descobri outra coisa tão terrível quanto: pensar sobre a minha solteirice só me faz sentir ainda pior...
Sabe aquela antiga história do “antes só do que mal acompanhado”? É mentira! Ninguém é feliz sozinho. De que adianta ter uma carreira sólida e não ter ninguém pra te esperar chegar do trabalho? De que valem cds, dvds e ingressos para o que quer que seja, se não temos uma boa companhia? E amigos, nessas horas, não são suficientes... porque, por mais amigos que sejam, sempre têm alguma prioridade, algo mais importante do que suprir as nossas carências!
Tá vendo? Liberdade demais acaba em solidão!
Como afogar a solidão? Escrever pra ninguém ler? Cantar pra ninguém ouvir? Sair sozinho, na esperança de voltar acompanhado? Ah! Faça-me o favor...
Cansei de não ter a quem dar satisfações do que eu faço, de onde eu vou, a que horas chego...
Às vezes, tudo o que queremos é ser prioridade pra alguém! Ter um número pra poder ligar nas horas boas e nas ruins, mesmo essas horas acontecendo de madrugada ou de manhãzinha...
Não dá pra ser uma ilha... Falta sempre um pedacinho... Algo que nos completa e que só outra pessoa pode fornecer! Falta aquele abraço de comemoração, aquele ombro, aquele apoio...


Ah! Não quero mais falar sobre isso...

E nem o rádio quer me ajudar...

“Quem vai te abraçar?
Me fala quem vai te socorrer
Quando chover e acabar a luz
Pra quem você vai correr?”
[Leoni]









hummm!


Lembrei agora de um textinho antiiigo, que escrevi num desses momentos de reflexão afetiva...





"Balada do amor urgente

Tá! Eu aceito! Tudo bem, é exatamente o que quero!
Quero passar os dias pensando em alguém... Quero receber torpedinhos diários no celular, e-mails românticos, cartinhas de amor...
Quero vestir somente as roupas que você gosta. Ouvir seus cds, beijar as suas fotos e rir à-toa o dia inteiro.
Quero morrer de ciúmes dos seus amigos, cheirar suas roupas e conhecer os seus pais... Quero lavar seu cachorro e cozinhar pra você!
Quero esperar você ligar... e ligar pra você, caso isso não aconteça. Quero renunciar a tudo, não ter tempo pra nada, viver com pressa...
Quero chorar vendo filme romântico, te abraçar bem forte e morder a sua bochecha... Quero fazer fantoches com as suas meias, brincar com seu nariz e te cobrir de beijos.
Quero ter você sempre comigo, sempre por perto. E não ligo se isso um dia acabar. Assumo todo o risco. Sim, eu quero é me arriscar, quero viver intensamente esses momentos e, se depois, precisar sofrer, sofrerei. Tendo como consolo as lembranças do nosso amor.
Vem! É isso que eu quero... É você que eu quero..."
Melhor eu ir domir, né!!?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário