Páginas

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Vinha e Vai

E vinha o garotinho correndo assustado.
Parecia mais velho ou mais novo, variando de acordo com o ângulo.
O corpo já formado de um homem.
Mas o rostinho típico de criança que se perdeu da mãe.
É bem provável que fugisse de alguém, mas quem?
Tão inocente... Coitado!
.
No fundo dos olhos, porém, trazia alguma certeza.
Não sabia, mas saberia o que fazer.
Na hora certa, tudo se ajeita, completa.
Aprenderia a driblar a pressa, aproveitando melhor a expectativa.
Já sabe que “o melhor da festa é esperar por ela”.
E espera!
.
.
.
=)

Nenhum comentário:

Postar um comentário