Páginas

terça-feira, 11 de setembro de 2007

"Meu querido diário"

Hoje o dia foi diferente. Não diria extraordinário, mas foi, no mínimo, especial.
*
Tenho tido problemas com o sono. Acordo cansado e acabo não rendendo tanto durante as aulas. Hoje, por exemplo, dormi em sistema circulatório e acordei em classificação de cordados. O Vestibular NÃO PODE cobrar nada entre esses dois conteúdos!
**
Joguei truco e descobri que sou um perfeito (e completo) fracassado.
O que faz quem não tem sorte no jogo nem no amor?
Pensei em carreira religiosa!
Mas acho que não tenho vocação para o celibato.
* **
Ah! Sabe quando você percebe que foi enganado pelas aparências? Não digo “enganado” no sentido ruim. As aparências não me “traíram” ou ludibriaram... mas percebi, hoje, o quanto eu ainda fantasio. Tenho tendência a idolatrar ou “menosprezar” algumas pessoas apenas pela sensação que, em mim, elas provocam. E é bom levar essas “rasteiras”, para eu aprender a observar mais, pensar mais e imaginar menos.
Ninguém está errado por ser normal. E isso é bem divertido.
** **
Conversei com a Bella no recreio. Gosto dela, e das nossas conversas. Ela me faz sentir mal às vezes. Mas sempre saio melhor ou mais consciente. Acho que ela me faz ver meu “nariz de palhaço”. E isso, às vezes, pode mesmo assustar.
** ** *
Gaby e eu compramos os ingressos! Cinco por enquanto. O show vai ser ótimo, tenho certeza! Imperdível!
** ** **
No caminho, conversamos bastante. A companhia dela me agrada. Somos parecidos e isso me atrai. Fico feliz por saber que ela gosta de mim tanto quanto parece. Como ela disse hoje “ninguém gosta de alguém sem motivo”! Se eu tivesse uma irmã, acho que sei como ela seria!
Tivemos nosso “Dia de Pobreza”, e foi mais que divertido. Com ela, sinto-me o GORDO POBRE mais FELIZ do mundo. Nenhum anoréxico milionário daquele shopping riu metade do que eu ri. Você me faz feliz, mocinha.
** ** ** *
Estou perto de uma decisão importante. Talvez seja hora de encarar meus problemas, engolir essa falsa segurança que me fundamenta e procurar uma ajuda profissional. Penso em fazer Terapia. Venci o preconceito de querer “me resolver” sozinho. Sou o único dono dos meus problemas, eu sei. Mas é sempre bom poder dividi-los com alguém (assim, eu paro de alugar a pobre da Bella também, coitada!).
** ** ** **
Ouvi outra conversa no ônibus:
Cinco amigos foram atacados por bandidos. Quatro deles morreram com um único tiro cada. O outro levou quinze e está vivo!
E tem gente que acha que sorte é só ganhar na Loteria...
** ** ** ** *
Sabrina, Jose e eu estamos planejando uma viagem a Tiradentes. Elas levarão seus respectivos namorados. E eu carregarei as mochilas!
Até quando eu vou viver assim?
** ** ** ** **
É! Agora parece que minha situação com meu pai está atingindo um ponto crítico. E a culpa é DELE.
.
.
.
[Não sei por que estou contando isso. Desde cedo, não queria que o blog se tornasse um “diário virtual”. Mas hoje foi um dia atípico. E, às vezes, tenho MUITO e NADA a escrever!]

Nenhum comentário:

Postar um comentário