Páginas

domingo, 30 de setembro de 2007

A moça

E a moça, sozinha, espera
O amor não foi feito pra ela
Balela
Há tanto mais em que se pensar

Quer ter trabalho, quer estudar
Planejar toda uma vida
E vivê-la a sós
Mas a vida está longe de acabar

Há um fio de esperança
E que não morra, por favor
A pobre moça solitária
Só quer poder acreditar no amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário