Páginas

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Tio Caio.1


Ganhei uma nova aluna na última terça-feira. Ela deve ter sete ou oito anos e está com dificuldades na escola, principalmente em português e matemática. Até aí, tudo normal. Até mesmo a timidez. Na nossa primeira aula, eu precisei exercitar toda a minha simpatia e meu instinto paterno para a deixar mais a vontade. E acho que funcionou.

Hoje, no nosso segundo encontro, ela chegou risonha, me chamou de “tio” (só fui descobrir depois que, na verdade, ela esqueceu o meu nome!) e, antes que eu pudesse reclamar - espumando pelo canto da boca - do vocativo, entregou-me um desenho.

- Olha, tio, o desenho que eu fiz!
- Que lindo! Foi comigo que você aprendeu a desenhar bonito assim? –
porque, na nossa última aula, eu tinha desenhado alguns meios de transporte no quadro.
- Foi. Foi sim! Quer ficar para o senhor?
- Posso?
- Pode! Eu trouxe mesmo pra te dar!
- Ah! Que lindo! Obrigado. Me dá um abraço também?


Impressionante como é fácil me conquistar!
*****
UPDATE: Acabo de chegar da festa de 15 anos de uma outra aluna e, não bastassem as amiguinha indiscretas dela que me paqueraram (muito), uma mulher perguntou por que eu não estava sentado com a minha turminha (referindo-se a uma meia dúzia de figurantes do Xuxa Só Para Baixinhos 5) e o músico comentou que eu sou muito alto para ter 14 ou 15 anos! Como esses jovens crescem rápido, não? Imagina quando eu tiver 19...

Nenhum comentário:

Postar um comentário