Páginas

sábado, 6 de dezembro de 2008

Cansei dessas vidas.

Qualquer pessoa que conviveu mais de uma semana comigo me ouviu dizer, pelo menos três vezes, que eu cansei dessa vida. Porque eu cansei mesmo! Cansei, canso e acho que vou me cansar sempre.
Não nasci para o amor, não gosto de estudar, não gosto de trabalhar, não gosto de crescer. Não quero continuar! Tenho o sério problema de enjoar das coisas e desistir facilmente delas. A velocidade com que me apego a algo é a mesma com que desapego. E acabo largando tudo, sempre, pela metade. Não sei se é fraqueza, fuga ou egoísmo, mas não aceito sofrer mais de uma semana por nada que seja.
Preciso de um tempo longe, eu acho. Uns meses por ano, pelo menos, deitado numa rede em algum lugar bem abandonado. Claro que eu queria pausar a vida para ela esperar eu me acertar. Mas aceito sem pausar também.
Não vou prometer nenhuma mudança, porque não quero ter o que me cobrar depois. Mas vou pedir a Deus coragem e vergonha na cara. Vergonha na cara para poder parar de reclamar, e coragem para agir! Que, aí, eu ponho a mochila nas costas, largo tudo – e todos – e vou vender verduras no Tocantins. Até eu cansar da nova vida também, e sumir mais uma vez.


_


Vamos destrancar as portas do hospício e as jaulas do zoológico
Tirar das costas esse peso
No corre-corre de doidos e animais
Ninguém será capaz de apontar quem tava preso
Vamos destrancar as grades do convento e as celas do presídio
Tirar das costas esse peso
No empurra-empurra de freiras e marginais
Ninguém será capaz de apontar quem tava preso

[Jay Vaquer]

4 comentários:

  1. Vender verduras em Tocantins o caramba!
    Se está tão empolgado, comece tentando vender na feira do seu bairro pra ver se agüenta!
    (Aposto um dente que não)
    Acho que você tá precisando é de um tapa na bunda...

    Te amo, querido!
    E posso até dar o tapa, se precisar.

    ResponderExcluir
  2. Perdoa-me o intrometimento, mas li e gostei, já passei por isso várias vezes, de nem sequer saber o que pensar..
    Mas aí quando se esquece e apenas se vive com intensidade toda a vida, tudo parece mais fácil e gostoso, por mais clichê que isso possa ser.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre perco o meu tempo assim, e é assim que achamos coisas legai para se fazer, ler, escrever e dialogar.

    Visitarei sempre.
    Abraço.

    ResponderExcluir