Páginas

sábado, 2 de janeiro de 2010

DoismiledezzzZZzZZZzZZZ

Sexta-feira, 01 de janeiro de 2010 – 23:41

Ninguém vai acreditar se eu disser, mas os EUA, no alto de todo o seu desenvolvimento humano-econômico-tecnológico, precisam aprender demais sobre reveillon com os organizadores do da Lagoa da Pampulha. SÉRIO.

Fomos a South Lake Tahoe, onde ocorre a “virada” mais famosa daqui. Estava bem cheio realmente. Parecia micareta. As ruas principais da cidade LOTADAS, carros estacionados por todos os cantos, aquele empurra-empurra gostoso... E, a princípio, eu andei bastante na multidão procurando não sei o quê. E não sei exatamente por não ter encontrado. A multidão era apenas uma multidão. Sem começo, sem fim, sem meio, sem frente... um tanto de gente misturada sem nenhum propósito. Não tinha palco, não tinha banda, não tinha sequer MÚSICA. Precisamos cantar “hoje é um novo dia de um novo tempo que começou” pra animar. Não tinha nem relógio com contagem regressiva. Quando algum imbecil puxou os últimos dez segundos, um pouquinho adiantado inclusive, a multidão gritou enlouquecida, um babaca escalou o semáforo e tirou a roupa, todo mundo bateu palma, e pronto. NÃO.TEVE.FOGOS. Gente, eu sou de Belzonte. Estou acostumado a fogos e mais fogos de artifício, champagne estourando, todo mundo de branco... Aqui, estávamos todos de roupa nova, mas ninguém nem viu porque NÃO TIRAMOS AS JAQUETAS!

Eu ainda estava ASSIMILANDO a ausência dos fogos – porque, né?, uma vez aqui, enjoy the party it’s a celebration –, quando a POLÍCIA fez um cordão de isolamento e EXPULSOU todo mundo da rua. Tinham me contado e eu achei que era brincadeira, mas parece que é uma TRADIÇÃO lá. O povo vai pra rua, a polícia expulsa, e todo mundo segue pros cassinos ou volta pra casa. Hey ho, diversão!

Fomos embora e agora é 2010. Feliz ano novo!

Tá, não foi assim tão fácil. Antes, nós nos perdemos, o pessoal do outro carro (estávamos em dois carros), num arrombo de ESPÍRITO DE GRUPO, saiu voando e nos deixou pra trás, e um policial nos parou preocupado com o tanto que corríamos e o rumo nenhum que seguíamos. Nem vou entrar em maiores detalhes para não remoer o rancor que essas lembranças me trazem. Só sei que, desde então, venho evitando certas PRESENÇAS e tenho passado mais tempo que o normal DENTRO DO QUARTO. Dei até pra fazer rascunhos de posts em papéis de esquis – que eu talvez nunca passe a limpo...

Não é bem o que eu esperava do ano em que prometi ter paz de espírito, mas já comecei 2010 odiando pessoas.

Só pra não dizer que eu só reclamei, posso dividir com vocês a divertida notícia de que minha pele está tão ressecada que minhas mãos racharam e deram pra sangrar agora. Eu parecia Jesus hoje no trabalho. E com o incremento de serem tantas as feridas que eu nem sabia de onde o sangue saía. Quase foi divertido!

p.s.: já comecei a fazer um post retrospectiva (só pra INOVAR), mas tá tão pessimista... medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário