Páginas

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Amor, amor

Daí que eu vi PENÉLOPE ontem e tinha dez mil coisas prontas na cabeça para escrever aqui no blog. Voltar a falar sobre o quanto Hollywood me faz mal, o quanto eu gostaria de acreditar no amor sempre (ou nunca, desde que isso não oscilasse tanto), o quanto me incomoda saber que todo mundo se ajeita na vida (até quem tem nariz de porco), e, principalmente, sobre a metáfora LINDA (ainda que por demais debatida já) que o filme nos passa sobre o amor em todas as suas concepções.

Mas vi PAPER HEART hoje e só quero MORRER!

Por que eu deixo isso me atingir, me diz?

Nenhum comentário:

Postar um comentário