Páginas

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Rumo ao PACÍFICO

Tahoe City, quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 – 23:42h

Hoje é véspera de uma das viagens mais legais de toda a minha vida (vou pra São Francisco amanhã) e estou sozinho em casa tropeçando na minha própria tromba. Isso tudo porque minha viagem JÁ CURTA foi diminuída em um sexto (PELO MENOS) única e exclusivamente por culpa da má vontade de um menino idiota que está indo comigo. COMIGO não, porque eu nem gosto dele, mas NO MESMO CARRO que eu.

Já não gosto de gente burra e não CONSIGO CONVIVER com LERDEZA, aí vem Deus, em toda a sua ironia, e enfia a própria reencarnação do Tonho da Lua, em carne, osso e ALIENAÇÃO, na minha viagem que deveria ser linda. O sem mãe não só vai atrasar a nossa viagem, como ainda não quer visitar os mesmos lugares que nós. POR QUE É QUE VAI ENTÃO? Alguém pode me explicar? Melhor se ficasse em casa!

Não sei se é porque o meu maior medo é INCOMODAR, mas NÃO CONSIGO CONCEBER uma pessoa ser tão folgada! Sou menor de idade aqui e tenho o maior cuidado ao sair com os maiores, para evitar que algum deles tenha que voltar pra casa por minha causa ou coisa assim. Sempre penso e repenso para não fazer nada que ATRASE ou APORRINHE a vida de alguém e EXIJO, ainda que em vão, essa mesma postura de todos. EM VÃO, eu bem disse.

Ok, eu deveria ser mais tolerante e essa é mesmo a minha meta para 2010. E é exatamente por isso que estou em casa sozinho. Preciso PENSAR e me acalmar. ABSTRAIR é a palavra. Porque já não tenho vivido meus melhores dias e posso EXPLODIR a qualquer momento – provavelmente com ele. Vou ouvir músicas depressivas, comer chocolate e dormir de estrelinha na cama. Para TENTAR acordar mais PACÍFICO amanhã. Porque eu preciso ser pacífico, gente. Mamãe já me mandou um e-mail (mãe sempre sabe quando o filho está PRESTES A MATAR ALGUÉM) dizendo Não fique brigando muito, [...] vc não é muito educado pra briga. E, se alguém nesse mundo ME CONHECE e tem sempre razão, outro não poderia ser.

Paz, saúde e PACIÊNCIA, Deus. Só isso!

p.s.: ainda sobre TOLERÂNCIA, hoje Deus me colocou à prova! Saí pra comer Fish Tacos com Leo e Philippe e caí na mesma mesa de uma menina muito famosa aqui, que eu chamo de TEMPESTADE, em clara referência à personagem de X-Men. Isso – e a fama – porque, por razões que a razão desconhece, a dita cuja tem duas mechas de cabelo BRANCO logo na franja. Aninha fica revoltada sempre que vê, diz que qualquer Wellaton resolveria toda aquela VIDA em 30 minutos. Mas deve ser ESTILO, sempre achei.

Daí que estávamos no maior papo (todos na mesa) e ela NÃO ABRIA A BOCA. Aquilo foi me incomodando e, num surto, virei minha cadeira pra ela e desandei a fazer perguntas, para FORÇÁ-LA a FALAR. Pra quê, meu Deus? PRA QUÊ, me diz? QUE QUE EU TENHO COM O SILÊNCIO ALHEIO? O cabelo branco já não representa nada perto de tudo o que eu descobri.

Primeiro, ela tem VINTE E SETE ANOS. O limite de idade do programa é de 28, eu sei, mas é MACHISMO ou PATERNALISMO demais esperar que uma MULHER DE VINTE E SETE ANOS esteja CONSTRUINDO SUA FAMÍLIA e não trabalhando como J1 em alguma cidadezinha no meio da neve? Não acho que toda mulher tem que casar e ter filhos, percebi que o mundo mudou. Mas, sinceramente, acho que há HORA pra tudo. E essa não é a melhor hora pra se enfiar na neve por três meses. Não mesmo.

Segundo, ela é formada. Isso explica um pouco a idade e a falta de rumo. UM POUCO porque você só pode se inscrever no programa se ESTIVER na faculdade. Ou seja, ela ACABOU de se formar. Isso não chega a ser ruim (apesar de ela já ter idade pra ter se formado DUAS VEZES), mas é exatamente o que eu sempre disse que jamais faria (e, talvez por isso, ainda faça!), que é SE FORMAR e largar tudo pra viajar. Sumir no mundo no momento em que mais precisamos ter foco e determinação. Porque formar, hoje em dia, é fácil. TER EMPREGO não!

Terceiro, ela é formada em Música. NENHUM PRECONCEITO, gente. O mundo é feito de gente que ANALISA o contexto e ambiciona um futuro melhor e gente que faz o que quer e não mede conseqüências. Tá, parece que todo músico é irresponsável, e não é. Na verdade, ser músico NO BRASIL é um pouquinho de irresponsabilidade sim. Mas essa não é a cereja do bolo. Ela não se formou em música apenas, fez BACHARELADO EM VIOLA ERUDITA. Alguém me diz O QUE É uma viola erudita? Mais que isso, alguém me diz O QUE VAI SER dessa menina agora, bacharel em viola erudita?

Se bem que, olhando assim, tudo faz bastante sentido, não é? Formado em viola erudita aos 27 anos, eu provavelmente não pensaria em mais nada a não ser me enfiar na neve mesmo...

Como não pensei nisso antes?

Um comentário: