Páginas

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Tempo

Olimpic Valley, Tuesday, February 02, 2010 – 17:40h

Já brinquei de Sudoku, já li (o livro do Garfield, que o Fernando me emprestou), já cantei, já dancei, já até TRABALHEI, e o TEMPO NÃO PASSA. Jesus cristo! Estou aqui desde as 2 e ainda precisarei aguentar ate as 9. Na segunda pescada na mesa, levantei e busquei um muffin de chocolate do tamanho da minha cabeça na cafeteria. Porque, né?! Toda uma preocupação com a saúde...

Odeio o tempo!

17:44

Enjoei do muffin antes mesmo da metade! Ah, vai, Deus, me tira logo daqui!

Amanhã sera meu day off aqui no ski (o segundo de uma semana de três!), mas precisarei trabalhar na Deli. Teoricamente, terei internet quando chegar em casa, mas nem poderei virar a noite no orkut porque preciso estar na Deli às 7. E, para isso, preciso acordar antes de 5 e meia. Talvez eu não lave o cabelo e ganhe mais alguns minutinhos de sono. Preguiça de lavar e pentear cabelo para trabalhar 3 horas e voltar pra casa depois. Falando em voltar para casa, meu único plano para amanhã é passar no supermercado e alugar um filme. Roberta comprou uma caixa com 24 pipocas de microondas e FELICIDADE definirá minha tarde!

Ainda não sei o que alugar, mas quero alguma comédia romântica bem clichê, das que me fazem sofrer (e eu adoro)... Assisti A PROPOSTA essa semana e quero até aproveitar para COMENTAR:

1 – Sandra Bullock não envelhece! Gente, cadê o tempo que passa pra todo mundo e não passou pra ela? Do mesmo planeta que Daniela Mercury e Paula Toller, Sandra Bullock tem a indecência de continuar a mesma coisa de sempre quando SABEMOS que pelo menos uma década já se passou. Até pelada ela fica no filme...

2 – Sandra Bullock (ainda ela) continua Sandra Bullock! Foda! Simplesmente maravilhosa! Tem uma hora em que ela ameaça chorar (quando está experimentando o vestido de noiva e o colar) e a gente quase chora junto mesmo. Sensacional!

3 – O amor existe, eu juro. Ou, se não, Hollywood anda insistindo em mentir para nós. Porque, no filme, o amor aparece com toda força de onde menos se espera, como a gente sempre acha que vai mesmo acontecerzzzZZZzZZZZ.

4 – Descobri o que quero ser quando crescer. A princípio, meu objetivo de vida era ser advogado só por conta do EXORCISMO DE EMILY ROSE (quem não se lembra daquela advogada que enfrenta ATÉ O CAPETA e vence o caso?), mas acho que mudei. Agora, quero ser um coroa lindo, editor (de preferência editor-chefe, não importa do quê), mal amado e detestado por todos os meus subordinados. Eu não deveria querer ser mal amado, eu sei. Mas talvez eu já esteja tentando me conformar com essa idéia. E não preciso me preocupar mais em envelhecer sozinho, o amor existe e vai aparecer a qualquer momento, os filmes vivem dizendo isso... [/morte

18:51

Acabei de comer um croissant imenso recheado e coberto com chocolate absolutamente por FALTA DE OPÇÃO. Juro! Tinha prometido comer algo leve e salgado (porque eu preciso caber nas minhas roupas), mas simplesmente NÃO TINHA! É impossível não engordar aqui, a menos que você NÃO COMA! É tudo muito pesado! Tudo frito, recheado, muito bacon... E, aqui no hotel, ainda temos a (des)vantagem de podermos comer, de graça, tudo o que nao é vendido na Deli e nos restaurantes, antes que estrague. Nao chega necessariamente a ser COMIDA VELHA, e é tudo tao maravilhoso. O que acontece é que, por exemplo, para um croissant valer cinco dólares (nove reais), precisa estar IMPECÁVEL, certo? Assim, as cozinheiras preparam os croissants de manhã, eles ficam expostos na deli até as 2 da tarde e os que não são vendidos seguem para os funcionários, e eu como um sempre por volta das 6. O mesmo com bagles, torradas, sanduíches, saladas de frutas, sobremesas. Hoje, eu comi morango coberto por chocolate e bombinhas recheadas com creme de maracujá. Diz QUANDO eu vou EMAGRECER, diz!

Já prometi comer salada e tal, mas não gosto, não adianta. E as saladas do resort não são mesmo muito atraentes. No supermercado, os legumes me dão um certo PAVOR. Não quis dizer que são feios, pelo contrário. O que me assusta e exatamente o fato de serem LINDOS. Por lindos, entenda maravilhosos, sério. Parecem de mentira. As frutas brilham como se enceradas, as verduras formam bouquets milimétrica e harmoniosamente construídos, é tudo artificial demais. Nao dá pra comer! Quando chegar ao Brasil, entro pra uma academia e faço regime, prometo. Um mês em jejum e serei magro outra vez, amém.

Mudando de assunto, vi TV hoje por quase uma hora (durante o almoço e o break), e isso é mais do que vi em todo o tempo que passei aqui. Primeiro, porque não gosto de TV; e, segundo, porque quase nunca fico sozinho, o problema é que só eu e Guilherme estamos trabalhando hoje. Daí que, nesse tempo, percebi uma coisa muito legal: as propagandas aqui são muito agressivas. Mesmo. Em matéria de QUALIDADE, e levando em consideração os quase 60 minutos que tenho como referencial, a publicidade brasileira dá show na norte-americana. A minha opinião é suspeita, ainda, porque eu gosto do jeitinho brasileiro (de pôr piadinha em tudo) de fazer as coisas, o que não acontece por aqui. Algumas propagandas são bastante divertidas sim, mas há muitas muito sérias. A questão da agressividade é que mas marcas se atacam. Dois exemplos:

#1: uma mulher entra na farmácia, pega um cestinho e o enche com QUATRO caixas de Tylenol (o POP daqui), olha pra prateleira ao lado, encontra outro remédio (que eu esqueci o nome), deixa a cestinha cair NO CHÃO e sai com UMA caixinha do segundo. Sobe letreiro REMÉDIO QUE EU ESQUECI O NOME, QUATRO VEZES MELHOR QUE QUALQUER OUTRO POR AÍ.

#2: um rapaz apaixonado compra um celular de presente para sua amada. Admirada, ela liga o aparelho e, ao perceber que a operadora é a AT&T (que eu ACHO que é a mais popular daqui), devolve e FOGE CORRENDO. Outro rapaz (ou o mesmo, tanto faz) compra outro celular para outra moca. Essa também abre e, dessa vez, a operadora é outra. Feliz, ela o abraça e são felizes para sempre.

Silêncio.

Gente! Eu já achava O FIM o Ariel (sabão em pó) e a Assolan (esponja de aço) usarem MARCA MAIS VENDIDA quando a gente SABIA que eram OMO e BOMBRIL! Aqui, eu fico até sem graca...

UPDATES – 22:13h

1 – mudei meus planos para amanhã! Vou alugar uma bicicleta e sair pelo mundo. Conto como foi se voltar!

2 – ouvi MORE THAN WORDS no ônibus voltando para casa e me lembrei da primeira/única/última serenata que ganhei, já há quase quatro anos (ai, idade!), pela WEBCAM! Vergonha pelo fato de, além de MORE THAN WORDS, eu ter ouvido CHORAM AS ROSAS na mesma oportunidade, mas, ah!, serenatas são sempre serenatas. E, naquela época, eu tinha uma esperançazinha tão boba (e tão bonita) no futuro, que deu até saudade agora! É tão gostoso se sentir querido e interessante.

Nostalgia.

Boa noite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário