Páginas

domingo, 8 de dezembro de 2013

Lugar

Ponha-se no meu lugar, eles te dizem. E, com isso, esperam que, uma vez na vida pelo menos, você deixe de ser tão egoísta e pense no lado do outro. E você se põe, é claro. Uma, duas, três vezes... uma vida inteira, sem medo de errar. É uma frase tão forte, né?! Como contrariar?
E é realmente importante analisar os fatos e problemas de todos os lados possíveis. Sair da sua zona de conforto e tentar entender o que leva outra pessoa a pensar daquela outra forma. Mas você deve fazer isso por você.
Ponha-se no meu lugar, pra quem não sabe, é o namastê dos egoístas. O grito de guerra das mães manipuladoras, das esposas infiéis, dos pais autoritários... Certamente uma das frases mais faladas nos dramalhões mexicanos.
Primeiro porque soa bonito. Com lágrimas nos olhos e a voz embargada, esse pedido garante facilmente duas ou três casas nesse tabuleiro das discussões. Mas principalmente porque, quando você se põe no lugar de alguém, o seu lugar fica vazio. E, na maioria das vezes, é só isso o que eles querem.
Ninguém quer pensar como você, ninguém quer saber como é do seu lado. Cada um tem o seu ponto de vista e o deles já está pronto, é só você considerar e incorporar. Ninguém precisa do seu. Basta que você pare de pensar como você e aceite o que eles pensaram como eles e ponto final. A única pessoa nessa vida que se importa minimamente com o que você pensa, por coincidência, é você mesmo.
Então se importe! Prometa isso pra si todos os dias e não se ponha no lugar de mais ninguém.
Você já tem o seu lugar pra ocupar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário